4 Remédios naturais contra problemas estomacais, e você precisa saber



PUBLICIDADE


Receitas ajudam a tratar gastrite, azia e a melhora da flora intestinal.

A comida é essencial para nos manter em um bom estado de saúde geral, mas nem tudo é apenas uma questão de alimentação.

Porém, se vamos comer, é melhor que o façamos bem, já que coisas tão simples como comer ou não, certos tipos de nutrientes, pode nos afetar em grande medida.

Nosso sistema digestivo é extremamente delicado e, portanto, devemos ter cuidado com o que consumimos, uma vez que os compostos difíceis de digerir são os principais fatores de desenvolvimento de doenças e problemas como gastrite ou mesmo úlceras gástricas.



PUBLICIDADE


Só quem sofre deste mal sabe como é irritante não poder se alimentar sem sofrer de dor abdominal, por causa de um problema estomacal.


PUBLICIDADE

Portanto, é necessário conhecer os alimentos que mais nos beneficiam nesse sentido, e começar a tentar tratamentos naturais como os que vamos ensinar aqui.

1-Água de arroz:
Ferva dois litros de água com dois punhados de arroz, deixe esfriar e coe. Beba a água por um dia inteiro e a dor desaparecerá.

2-Maçã e camomila:
Pegue uma maçã e descasque, corte e cozinhe com um chá de camomila. Beba esta preparação o dia todo.

3-Gengibre e pera:
Descasque e pique a pera e o gengibre. Ferva os ingredientes com água durante alguns minutos (fazendo um chá). Você pode alternar o consumo entre esta receita e a anterior por um dia, se for do seu agrado.

4-Água da salsa:
Misture alguns raminhos de salsa com um litro de água. Deixe a mistura descansar e depois beba esta água durante o dia.

Siga qualquer desses remédios ou use-os de forma variada, você pode melhorar o estado de saúde do seu sistema digestivo, sentindo os efeitos quase que imediatamente.

Lembre-se de que você não precisa ficar doente para começar a cuidar de si mesmo, experimente esses remédios imediatamente e evite ficar doente.

Atenção: As dicas do site não substituem uma consulta ao médico.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*